APOIO TOTAL ÀS MOBILIZAÇÕES CONTRA A AUTOCRACIA DE LUKASHENKO!

Declaração do Secretariado Executivo da IV Internacional 1. Apesar da brutal repressão (mais de 12 000 detenções, centenas de feridos, pelo menos 4 mortos), a revolta de massas da população bielorrussa entra na nona semana, expandindo-se tanto socialmente como para lá da capital, Minsk, sem conseguir por agora transformar-se em greve geral. Depois da falsificação dos resultados … Continue reading APOIO TOTAL ÀS MOBILIZAÇÕES CONTRA A AUTOCRACIA DE LUKASHENKO!

PORTUGAL, DIVERSIDADE SEXUAL E REVOLUÇÃO

Entrevista de Sérgio Vitorino, membro do Coletivo Toupeira Vermelha – IV Internacional, ao site izquierdadiario.es, publicação da Corrente Revolucionária de Trabalhadores e Trabalhadoras (CRT) do Estado Espanhol. Entrevistámos Sérgio Vitorino, reconhecido ativista do movimento LGBT em Portugal. Foi membro da organização trotskista Partido Socialista Revolucionário desde os anos 90 até à formação do Bloco de … Continue reading PORTUGAL, DIVERSIDADE SEXUAL E REVOLUÇÃO

Pintar sem medo, contra o fascismo e o racismo

O mural da autoria do Coletivo Toupeira Vermelha em homenagem ao José Carvalho, assassinado pela extrema-direita, foi recentemente vandalizado, com pinturas de índole fascista de incitamento à violência e ao ódio. No próximo domingo, pelas 16 horas, o Coletivo Toupeira Vermelha irá proceder ao restauro do mural em defesa da memória de José Carvalho e da … Continue reading Pintar sem medo, contra o fascismo e o racismo

Covid ameaça milhões e acende chama de mobilizações

É urgente mudar para uma nova sociedade baseada nas necessidades sociais, organizada por e para as classes trabalhadoras com propriedade pública dos bancos e dos principais meios de produção. Por isso, é necessária uma perspetiva radical de transformação socioecológica. Declaração da Comissão Executiva da IV Internacional de 8 de junho de 2020. Estugarda, Alemanha. Foto … Continue reading Covid ameaça milhões e acende chama de mobilizações

25 anos depois, o que devemos a Alcindo Monteiro?

Não haverá anti-capitalismo consequente que não seja capaz de dar centralidade política e substancia programática à questão racial. Ao Alcindo Monteiro e a quem tombou sob o golpe da violência racista devemos este compromisso, escreve Mamadou Ba. Alcindo Monteiro foi assassinado há vinte e cinco anos. Na noite de 10 de junho de 1995, Alcindo … Continue reading 25 anos depois, o que devemos a Alcindo Monteiro?