NÃO AO GOLPE NA VENEZUELA! POR UMA SOLUÇÃO DEMOCRÁTICA PARA A CRISE!

Declaração adotada pelo Secretariado Executivo da Quarta Internacional a 24 de Janeiro de 2019

A Quarta Internacional declara-se abertamente contra a mais recente tentativa de golpe e interferência imperialista na Venezuela, cinicamente orquestrada e promovida pelo vice-presidente dos EUA, Mike Pence (no lugar de Trump, que está desacreditado na América Latina). Num vídeo posto a circular na noite de 22 de Janeiro, foi dado o tiro de partida para o desenrolar de uma estratégia que se iniciou com o candidato a usurpador, Juan Guaidó, a autoproclamar-se “presidente” da Venezuela, mesmo sem que ninguém nele tenha votado. A isto, seguiu-se uma série de presidentes e governos neoconservadores, de extrema-direita e neofascistas na América Latina e por todo o mundo a apressarem-se para “reconhecer” o pretenso novo governo. A Organização dos Estados Americanos e os países signatários da “Declaração de Lima” também alinharam de imediato com os planos imperialistas ao reconhecerem a presidência ilegítima de Guaidó e imporem um bloqueio à Venezuela, contribuindo assim para a tentativa de provocar uma resposta que serviria de desculpa para uma intervenção armada.

Apoiamos fortemente campanhas para condenar esta tentativa de golpe de estado e intervenção imperialista, que violam as normas básicas da soberania nacional. Apelamos à mais ampla mobilização popular, unida, internacionalista e democrática contra o golpe, o que significa que, independentemente das nossas diferenças e das nossas críticas ao governo de Maduro e ao regime por este implementado na Venezuela, não vemos uma solução por via de um golpe imperialista. Deixem o povo venezuelano decidir livre, independente e democraticamente o seu futuro.

Os inegáveis problemas políticos, sociais e económicos da Venezuela só podem ser resolvidos democraticamente sem qualquer interferência por imperialistas que carecem de qualquer credibilidade nas suas alegações de defesa dos “direitos humanos e democráticos”.

É verdade que importantes setores populares, exasperados pela grave situação económica do país e pelas dificuldades, contradições e escolhas erradas do governo, saíram às ruas em apoio ao golpe. A tragédia é que não será colocando-se sob as ordens da oligarquia nacional e internacional e das forças imperialistas reacionárias e mesmo neofascistas, que irão melhorar a situação económica, social e de direitos humanos na Venezuela.”

No momento presente, tudo sugere que aqueles que encabeçam o golpe estão a tentar forçar uma guerra civil e/ou uma intervenção direta por potências estrangeiras, que apenas agravaria os problemas do país e conduziria ao aprofundar da ofensiva política por parte da direita e da extrema-direita no continente americano e em todo o mundo. Um conflito armado seria catastrófico para a região e abriria a porta a uma nova cruzada pelo controlo dos recursos petrolíferos do país por parte dos principais oligopólios internacionais. A catástrofe causada pela ocupação do Iraque pelos Estados Unidos dá alguma ideia do que ocorreria na Venezuela e em toda a região se aqueles que participam no golpe falharem em inverter o curso.

Apelamos a todas as forças revolucionárias, progressistas e democráticas para que se mobilizem contra esta última interferência imperialista e na defesa da soberania do povo venezuelano na resolução democrática e pacífica dos seus problemas políticos, sociais e económicos, livre de sabotagem económica e sem a ameaça de intervenção armada, respeitando a vontade da maioria, tal qual ela se exprimiu através das urnas.

Não ao golpe na Venezuela!

Por uma solução anti-imperialista e independente para a crise venezuelana!

Secretariado Executivo da Quarta Internacional 24 de Janeiro de 2019

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s